Ficou perdido na notícia? Pesquise aqui no blog as noticias do PIBID- LCN

Carregando...

10 de janeiro de 2014

PIBID entra no quinto ano de estímulo e valorização a licenciaturas da UFMA

O número de bolsas do Pibid será ampliado para 900 em 2014


SÃO LUÍS – O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) é uma iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível superior (CAPES) para o aprimoramento e a valorização da formação de professores para a educação básica no Brasil. O programa, que foi criado em 2007, concede bolsas a alunos de licenciatura participantes de projetos de iniciação à docência desenvolvidos por Instituições de Educação Superior (IES) em parceria com escolas de educação básica da rede pública de ensino.
Os projetos de iniciação à docência promovem a inserção dos discentes em licenciaturas no contexto das escolas públicas desde o início da sua formação acadêmica para que  desenvolvam atividades  didático–pedagógicas sob orientação de um docente e de um professor da escola na qual está sendo realizada a atuação do projeto.
Os objetivos do Programa são: incentivar a formação de docentes em nível superior para a educação básica; contribuir para a valorização do magistério; elevar a qualidade da formação inicial de professores nos cursos de licenciatura, promovendo a integração entre a educação superior e a  educação básica; e inserir  os licenciados  no cotidiano das escolas da rede pública de educação, proporcionando-lhes oportunidades de criação e participação em experiências metodológicas, tecnológicas e práticas docentes de caráter inovador e interdisciplinar que busquem superação de problemas  identificados no processo de ensino-aprendizagem.
Além disso, o Programa visa incentivar escolas públicas de educação básica, mobilizando seus professores como formadores dos futuros docentes, fazendo com que estes se tornem protagonistas nos processos  de formação dos docentes, elevando a qualidade das ações acadêmicas nos cursos de licenciatura.
Segundo o professor e coordenador Institucional do PIBID na Universidade Federal do Maranhão, Acildo Leite, o programa foi criado para estimular os alunos de licenciatura a optarem pela carreira. “Nós temos um déficit de professores no Brasil, as Universidades formam profissionais de licenciatura, entretanto, nem sempre estes profissionais escolhem por atuar nas escolas”, afirmou.
As instituições de ensino superior (IES) interessadas em participar do PIBID devem apresentar à Capes seus projetos de iniciação à docência conforme os editais de seleção publicados. Podem se considerar  instituições de ensino superior públicas  e privadas com e sem fins lucrativos  que oferecem cursos de licenciatura. As instituições aprovadas pela Capes recebem cotas de bolsas e recursos de custeio e capital para o desenvolvimento das atividades do projeto. Os bolsistas do PIBID são escolhidos por meio de seleção promovida por cada IES.
As instituições públicas e privadas sem fins lucrativos participantes do PIBID podem receber recursos financeiros para custear despesas essenciais à execução  dos projetos, por exemplo, a aquisição de material de consumo para as atividades desenvolvidas nas escolas. A Capes pode conceder tanto recursos de custeio como de capital, conforme definido nos editais de seleção.
Participação da UFMA no PIBID
A participação da UFMA no PIBID teve início a partir do edital lançado em 2009 com a apresentação de 12 projetos ligados a 12 licenciaturas (Pedagogia, História, Letras, Geografia, Ciências Sociais, Artes Visuais, Física, Química, Matemática, Biologia e Educação do Campo e Filosofia) da universidade. Neste ano, a CAPES ofereceu 20 bolsas para os alunos participantes de cada projeto com a duração de dois anos.
Em 2011, com a divulgação de um novo edital, a UFMA enviou projetos que contemplavam os campus do interior. Foram aprovados ao total 26 projetos. Segundo o professor Acildo Leite, os alunos participantes do projeto tiveram a oportunidade de apresentar o balanço positivo dos projetos em vários congressos, destacando o Seminário de Iniciação à Docência (SEMID), no qual foram feitas avaliação e exposição das experiências obtidas no projeto.
Segundo o professor Acildo Leite, o PIBID é importante, pois propicia um impacto positivo nos cursos de licenciatura, além de promover a valorização destes cursos. “Os alunos se sentiram mais estimulados. Nós temos acompanhado a trajetória dos que participaram do Programa e a maioria está atuando em escolas”, disse.
Atualmente, o programa conta com a participação de 516 bolsista de iniciação à docência dos campus de São Luís, Codó, Bacabal, Grajaú, Imperatriz, Pinheiro e São Bernardo. A partir de 2014, o número de bolsas de iniciação cientifica serão ampliados para 900, envolvendo todos os campus que possuem cursos de licenciatura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário, volte sempre!